Gaps de competência: Como superá-los?
Gaps de competência: Como superá-los?

Durante a trajetória de um profissional, a necessidade de atualizar, reforçar e complementar as habilidades técnicas necessárias para o desempenho de uma função é recorrente.

No entanto, ao longo da carreira é comum para a maior parte dos trabalhadores que se desenvolva, eventualmente, uma lacuna em alguma dessas habilidades.

Apesar de comuns, essas lacunas; chamadas de gaps de competência pelos gestores de Recursos Humanos, podem ter efeitos bastante negativos sobre o desempenho do profissional e, por conseguinte, da empresa.

Por isso, preencher essas lacunas é de profundo interesse tanto do trabalhador quanto das empresas. Com esse intuito, então, listamos aqui alguns passos úteis para superar gaps de competência. Confira:

1. Determine as competências necessárias

Antes que se possa julgar com precisão onde um profissional deixa a desejar, é preciso determinar em termos objetivos quais seriam as competências desse profissional em um cenário ideal, onde ele desempenhasse com perfeição seu papel na empresa.

Com esse propósito, avalie a descrição do cargo ocupado. Considere quais as principais funções pelas quais ele é responsável e que deveria, no melhor cenário possível, executar com plena eficiência.

Vamos chamar esse conjunto “perfeito” de habilidades de Perfil Ideal.

2. Trace uma comparação

Tendo estabelecido um Perfil Ideal, identificar onde estão os gaps de competência de um profissional específico se torna simples e rápido.

Basta, então, comparar as competências do funcionário em questão com o perfil ideal traçado anteriormente: quaisquer habilidades que façam parte do conjunto ideal e que estejam ausentes no desempenho do profissional constituem os seus gaps de competência.

3. Realize testes de desempenho

Com os gaps de competência agora identificados, é importante que se tenha um entendimento quantitativo e qualitativo sobre eles. Em outras palavras, sabemos quais são as lacunas no desempenho do profissional, resta agora saber quão grandes elas são.

Por isso, é essencial que se façam testes no intuito de avaliar esses gaps com uma métrica consistente. Procure estabelecer estatisticamente a profundidade dessa defasagem.

4. Capitalize no feedback

O primeiro passo para superar esses gaps de competência, agora bem estabelecidos, se dá através do feedback.

É importante que o profissional esteja ciente das suas próprias fraquezas para que possa fazer a sua parte no processo de corrigir essas lacunas, dado que esse se trata de um esforço conjunto entre a empresa e o funcionário no intuito de assegurar satisfação mútua com o desempenho.

5. Invista em programas de treinamento

Em algumas situações, a opção de simplesmente desligar o profissional da empresa e substituí-lo por um melhor qualificado pode parecer mais simples e rápido.

No entanto esse dificilmente é o caso, principalmente porque esse tipo de solução implica em gastos com a nova contratação e em perda de tempo produtivo enquanto o novo integrante da equipe não é devidamente efetivado e, por mais tempo ainda, durante seu período de introdução e adaptação ao novo ambiente de trabalho.

Sendo assim, a solução mais eficiente e menos dispendiosa costuma ser intervir diretamente sobre o gap de competências do profissional, através de programas de treinamento.

Essa prática incorre em múltiplos benefícios, como aumento na produtividade e motivação da equipe, além de ajudar a captar e reter talentos.